Buscar
  • Caio C. Laise

Taxa do dólar maior que R$ 5,00 acabou o comércio exterior! Será?

Com o dólar nas alturas e a crise devido o novo Coronavírus, como sobreviver trabalhando no comércio exterior?



Em meio a tantas notícias estarrecedoras, como manter a calma e o ânimo no comércio exterior? Com a crise atual muitas empresas tiveram suas produções e importações afetadas seja devido não haver demanda ou a alta do dólar não favorecer a importação. Por outro lado a mesma crise abriu uma nova oportunidade para os importadores, e nesse cenário muitas empresas estão conseguindo reverter a situação graças a importação de materiais para combate e controle do COVID-19. A balança comercial brasileira comprova que mesmo com a crise houve um aumento de 10,6% nas importações e 10,4% nas exportações em comparação ao mesmo período no ano passado. Com isso resta-nos uma pergunta: Com o dólar a mais de R$ 5,00 como continuar com as operações de comércio exterior?


A resposta pode parecer difícil para alguns e fácil para outros, mas a melhor alternativa é pensar fora da caixa. A crise abre novas oportunidades de negócios, nos faz pensar em novas formas de resolver problemas. É mais ou menos como aquela famosa frase que diz: "do esterco sempre sai coisa boa". Precisamos literalmente olhar para a "merda" e pensar o que fazer com ela, caso contrário se deixarmos ela onde está vai começar a feder.


Se por um lado o dólar está alto não contribuindo as importações, por outro ele está extremamente propício para a exportação. Daí vem a exclamação: "Mas o mundo está parado, ninguém está comprando nada!". E eu pergunto: "Será?" É certo que muitos produtos não serão consumidos, mas ninguém fica sem comer por exemplo. A própria China já praticamente voltou as atividades dela. Eles são grandes consumidores de matérias primas brasileiras. Será que não tem um mercado que seja possível desenvolver lá? Será que somos apenas consumistas dos produtos chineses? Acredito que uma boa pesquisa de mercado vai mostrar que é possível exportar muita coisa brasileira para a China. #ficaadica


Já na importação se o mercado nacional pede produtos para combate ao COVID-19 porque não começar a importar esse tipo de produto? Lógico para isso será necessário cumprir algumas regras e legislações, mas nada que seja impossível. Além de existir muitas tradings company já atuantes que podem facilitar e intermediar os tramites internacionais. Já imaginou se sentir parte de algo grande? Poder participar dessa onda de fazer o bem ajudando a conseguir os produtos necessários? #pensanisso


Uma colega que é expert em Siscoserv me disse que a empresa dela está faturando alto promovendo os registros de serviço internacionais, ou seja, as empresas estão aproveitando o momento para se adequarem as regras e diretrizes do governo. Mais uma boa opção para se atualizar e começar a prestar esse tipo de serviço. #atualizarépreciso


Vale lembrar que as idéias de importação e exportação compartilhadas por aqui são com finalidade comercial, logo devem seguir os trâmites de uma importação formal efetuada por pessoa jurídica. A pessoa física não pode efetuar importação comercial, apenas importar produtos para uso próprio.


Se ficou com alguma dúvida ou quer compartilhar alguma situação, fique a vontade!


5 visualizações

© 2020 Desenvolvido para Sektor Logistics Brasil.